You are currently browsing the category archive for the ‘Corinthians’ category.

Pouco se fala do começo de carreira do Deco antes da sua ida precoce à Europa. Jogou no Corinthians, tem carinho pelo clube… E só. Por isso, conversamos com pessoas que acompanharam o começo (começo mesmo!) da carreira do jovem luso brasileiro, e que falaram da relação forte com o adversário desta quarta-feira. Tem até foto do meia ainda criancinha vestindo camiseta do Corinthians!

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

 

Anúncios

Durante a semana, fiz uma entrevista com o técnico do Corinthians Adilson Batista que foi exibida nesta 6ª, no Jogo Aberto. A idéia era traçar um perfil da figura, e por isso conversei com algumas pessoas que conviveram com ele para colher histórias curiosas e detalhes sobre sua vida.

O Adilson que conversou com a gente nada lembrava aquele carrancudo treinador tão criticado por parte da torcida do Cruzeiro e pequena parte da imprensa mineira. Nem vi sombra daquele Adilson que saía distribuindo patadas e chegou até a ser comparado com Muricy Ramalho no quesito.

Adilson é filho de pai corintiano, daqueles que, eufórico, carregou a criança pra todos os cantos no título de 77; é tão religioso que uma das primeiras coisas que faz quando viaja com seus times é perguntar na recepção do hotel onde é a igreja mais próxima, porque não pode perder a missa de domingo; não gosta do rótulo de técnico boleiro, mesmo participando de algumas atividades com bola com os seus jogadores; e nem se considera explosivo, apesar de ter se notabilizado pelo carrinho que deu na placa publicitária em uma partida entre Cruzeiro x Santo André (“Não vou fazer de novo. A não ser que a torcida, ou vocês jornalistas, peçam!”).

Desconfiado, já abriu as conversas com “o que você vai perguntar, menina?” “Um monte de coisas, Adilson. Não se preocupa”. Queixou-se da má alimentação, disse que precisa emagrecer para melhorar o colesterol. “É só dar uma corridinha na esteira, Adilson”. “Ah, eu prefiro o campo. Mas o joelho reclama”. No carrinho na placa, aliás, ele quase que arrebenta o joelho de novo.

Meio maluco? Jeitinho mineiro (apesar de não ser), acanhado no começo, Adilson já estava solto no final. É bom papo, boa gente, e bom treinador. Sucesso pra ele.

“Acabei a reuniao c Dago.. Torcedor o Dago quer ficar no SPFC e acredita q dara muitas alegrias ao torcedor!!Resumindo FICA no SPFC.!!!

Mais importante è q ele esta com muita vontade d ajudar o SPFC a buscar titulos.. Ele brigou muito p vir p SPFC e continuara se dedicando!!

A Proposta oficial chegou mas Dago optou pela permanencia Uma decisao dele q temos q respeitar Ele disse q SPFC È sua casa e permanece!!!”

Pronunciamento acima feito pelo empresário do jogador Marcos Malaquias, via twitter, confirmando a proposta divulgada pelo blog, e mantendo o jogador no clube. Apesar de já ter despertado irritação e impaciência em dirigentes e funcionários do clube, acredito que Dagoberto, desta vez, foi injustiçado. Mas a questão já não é mais esta: depois de quatro anos de São Paulo, ele pode reconquistar mais uma vez o torcedor (com o perdão da redundância)?

Sua trajetória no tricolor sempre foi tumultuada: chegou sob muita expectativa e forte investimento, demorou para se firmar, alternou titularidade e reserva (especialmente com a chegada de Washington no ano passado) e neste ano alcançou seus melhores números. Com 11 gols na temporada, as coisas pareciam caminhar para o jogador, até que todo o peso da eliminação da Libertadores caiu sobre suas más atuações contra o Inter.

Mais uma vez, Dagoberto terá trabalho.

Corinthians – Hoje estive no lançamento do calendário das festas para o centenário corintiano. Além do Ronaldo, do peso do Ronaldo, da volta do Ronaldo, da frustração com Ronaldo (…), outro assunto me chamou a atenção. Chicão é um ótimo zagueiro, mas Corinthians e o empresário do jogador realmente parecem não falar a mesma língua. O presidente Andrés Sanchez diz ter feito uma proposta de renovação de contrato, e esperar por um retorno. O repórter Marco Bello, da Transamérica, contava que entrou em contato com Bruno Paiva, representante do atleta, que por sua vez aguarda uma posição de Andrés.

Eu, hein.